Propriedades do PET
PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 26
PiorMelhor 

Peso Molecular: É a  propriedade mais significativa do PET. O peso é um indicativo do número médio de unidades de repetição PET individuais que são agrupadas para formar uma corrente molecular única.

Viscosidade intrínseca do PET:  É o modo pelo qual podemos definir oseu peso molecular corretamente.

A Morfologia do PET

A morfologia dos polímeros envolve o arranjo, o formato, o tamanho e o efeito do cristal no polímero sólido. Esta morfologia é importante pelo seu efeito nas propriedades finais do polímero sólido.
Os polímeros podem ser:
- Amorfos: são aqueles que não possuem capacidade de cristalizar, sendo amorfo sem qualquer condição ou história térmica.
- Semicristalinos: geralmente chamados de polímeros cristalinos, são polímeros formados por regiões amorfas e regiões cristalinas. A região amorfa é aquela caracterizada por completa desordem de moléculas, ao contrário das regiões cristalinas, em que segmentos de cadeias moleculares estão estendidas, arranjadas de uma maneira ordenada, formando um empacotamento regular chamado cristalito. Normalmente, os polímeros nunca são 100% cristalinos. O PET enquadra-se na categoria dos polímeros semi-cristalinos.

As propriedades do PET dependem:
- Da fração das regiões cristalinas (grau de cristalização)
- Tipo e tamanho dos cristais
- Orientação das cadeias moleculares e dos cristais.

A morfologia do PET depende das condições do processamento. O PET completamente amorfo ou com baixo grau de cristalização é obtido após rápido resfriamento do polímero fundido, tal como acontece com o extrudado do reator de polimerização e com a pré-formas injetadas.
O PET amorfo obtido é um sólido transparente com baixas propriedades físicas (baixa barreira a gases) e mecânicas (baixa resistência mecânica e baixo módulode elasticidade).
A morfologia do PET semi cristalino varia conforme o processo de obtenção, existindo basicamente duas cristalizações bem distintas:
- Cristalização térmica, e
- Cristalização induzida por tensão.

A cristalização térmica é realizada por resfriamento lento do PET fundido ou por aquecimento formando cristais de estrutura esferulítica. A cristalização esferulítica resulta em um sólido branco, opaco, frágil, com maior resistência térmica e mecânica do que o PET amorfo.
Devido o maior empacotamento das moléculas, a cristalização aumenta a densidade e reduz o volume do sólido obtido.
 
Características finais do produto

A resina PET é um dos mais recentes materiais para embalagem. Embora seja largamente utilizada em todo o mundo para a fabricação de embalagens, notadamente garrafas para bebidas carbonatadas (refrigerantes, águas com gás, cervejas, etc), tem várias outras utilidades, sendo encontrada em diversos segmentos de mercado.
O alto desempenho em resistência mecânica, brilho e transparência, faz desse termoplástico o preferido de muitos setores.
A leveza do PET permite produzir garrafas e frascos de alta capacidade volumétrica, com perfeita manutenção da segurança em todas as etapas (envase, empacotamento, distribuição, utilização final pelo consumidor).

 
Connect: